19 de jan de 2017

Abundância - Murphy: O Segredo

o processo em 3 passos sobre como ter uma viada fácil, sensacional incrível. 

 Mensagem de Meredith Murphy,
  
Antes de lerem este artigo, quero que se assegurem de que estão sentados e presentes. Eu não vos iludo e, se confiam em mim, por favor levem-me a sério neste assunto. Ficarão contentes por isso e sentirão, provavelmente, uma vontade enorme de enviarem flores! Adoro peónias, a propósito.  A razão pela qual digo isto é porque estou prestes a revelar algo de muito simples e perversamente brilhante. Não o inventei, por isso não estou a gabar-me, apenas reparei nisto. É um dos segredos que está escondido mesmo à vista! O tipo mais complicado. Estou certa de que não sou a primeira pessoa a aperceber-me dele. Faz parte da forma como as coisas funcionam, mais nada. E, na verdade, porque vivo com este conhecimento, estou perfeitamente bem a apitar a minha buzina sempre que sinto vontade. Por viver este processo, sei que sou fabulosa.


 AVISO! Este processo é tão simples que podem sentir-se tentados a rejeitá-lo. Leiam isto e depois vão buscar um café com leite. Não sejam tolos. Esse padrão de encontrar a verdade e, em seguida, recuar diretamente para o passado constitui o problema por detrás da maior parte das coisas das quais estamos cansados e que desejaríamos mudar nas nossas vidas. É como funcionam estas coisas – pensamos que esses resultados incrivelmente fantásticos vêm do esforço, de algum processo mágico de conhecimento que não possuímos, ou do berço. Esta é na verdade uma espécie de dádiva de nascimento, por isso essa parte talvez seja verdadeira.

A questão é, tudo na vida está disponível para todos. Não apenas agora, enquanto o mundo vai passar claramente por uma banda caótica de remodelação transformativa. Mas sempre. Para tirarem proveito disto, têm que sair da rotina e abrir o coração. Assim, vamos começar com uma autoavaliação para decidir quantas maravilhas vão inundar a vossa vida quando aprenderem este processo secreto. Leiam isto, depois vejam como se sentem:

 Eu sou muito abençoada. Dia após dia, fico surpreendida com a vida incrível que estou a viver. Criei tantas formas de me sentir bem e de viver livremente. Ainda estou a sonhar com novas experiências de ser e a expansão e criatividade em curso são emocionantes.

 Certo – como foi isso?

 Ressoou convosco? Ficaram como “Raios Meredith, ali consigo de braço dado e a saltar!”

Maravilhoso, estou tão feliz por si! Não quer apenas andar aos pulos para cima e para baixo por isso? Eu também!

 Por outro lado, se se sentiram tristes, zangados, irritados, felizes por mim, mas com inveja ou reviraram mesmo os olhos… está certo. Para todos nós--o coro e aqueles só mal dispostos e todos os outros no meio, vou amplificar a verdade: existe um caminho fácil para tudo de estupendo na vida--serem vós mesmos. Mas, existe um senão! (Sabiam-no! Não sabiam? Ah! Claro que não pode ser tão fácil ou toda a gente já o teria feito!) Certo. Deixem esse cinismo que perpetua o reconhecimento do status quo, continuem. O senão é esta ideia modificada: serem vós mesmos--nem mais, nem menos.
 Por vezes é perturbador iniciar este caminho, em especial quando percebem que não se treinaram para isso. Ficam aborrecidos porque estão a tentar, e uma vida inteira não se materializa da noite para o dia e desistem. Parece-lhes familiar? O que acontece muitas vezes é que, de cada vez que esta vontade da verdade emerge, descobrem, ou veem outra vez, que há muitas partes da vossa vida que criaram, em essência, como um compromisso com quem são verdadeiramente que são ESMAGADORAS. Aqui está. Esse é o problema para muitos de nós: é ESMAGADOR. Isto é resolvido pelo Passo 2 abaixo. Portanto, não temam. São capazes de fazê-lo. Respirem. Voltem para o centro. Abram a vossa mente, liguem-se de novo ao vosso coração. Continuando.

 Este processo irá honrar a vossa gigantesca questão de COMO fechar o hiato entre onde estão e aquele incrível eu que vos acena a partir da fronteira da vossa existência. Sabem, aquela versão de vós que sentem de forma tão clara e que sabem que tem o peso perfeito, jorrando alegria do romance de alma gémea definitivo e sempre feliz. Aquele que, às vezes, parece mesmo ter alegria em brincar com a forma como a vida é gloriosamente iluminada e sem mácula e vós apenas quereis dizer, por vezes, “Vai passear!” Ou quando estão realmente desanimados com a vida, “Por favor, desaparece!” Bem, está certo. Apanhem o melhor caminho. Os muitos hábitos e situações que encaixam menos bem na vida provavelmente serviram-vos, de algum modo e por algum tempo. Este processo lida diretamente com este tipo de sentimentos e de maneiras muito práticas. Podem começar a mudar a vossa vida no segundo em que terminarem de ler. Sem mentiras.

 Agora, de volta àquelas coisas nojentas que ODEIAM e querem parar imediatamente de fazer porque são tão NÃO vós e, contudo, parecem fazer muito parte do vosso dia! É muito avassalador olhar diretamente para isto porque depois sentem-se como se alguém girasse à vossa volta até ficarem tontos e quererem vomitar. Ouçam atentamente: vão iniciar um processo equilibrado, um ritual de dissociação e essas coisas estão de fora! Podem fazê-lo. Ajam apenas até que o mesmo pareça natural. Para os iniciantes, abençoem todas estas coisas mesmo que as odeiem, porque elas estão a ir. Façam isto com muito apreço. Comecem a relacionar-se com estas partes da vida como velhos amigos com quem vocês chegaram a uma separação natural dos caminhos. Os velhos amigos que nunca imaginaram que iriam sair convosco e, então, eles saíram e então vocês perceberam que não estavam a divertir-se tanto como antes. Porque, em essência, estas situações antigas ajudaram-vos a navegar na vida até estarem preparados para dar os passos que estão agora a dar. Eles preencheram a lacuna. Contudo, agora podem relacionar-se com eles como pessoas com quem adoraram ver filmes no passado e que estão agora prestes a mudar-se para outro continente! Que conveniente! É o que se está a aproximar e não há como travá-lo porque agora estão comprometidos convosco mesmos! Sorriam, sejam agradáveis e abençoem as situações e relações enquanto imaginam que dizem adeus (e boa viagem--ops! Essa era a minha voz interior?). De seguida, comecem o processo dos 3 passos e mudem as coisas. Irá saber muito bem jogar fora as coisas ou até mesmo queimar aqueles sapatos demasiado pequenos pouco a pouco, e agitar os dedos grandes dos pés enquanto dão a vossa gargalhada mais alta em frente do fogo! Anseiem por isso! Não há pressa e não há ansiedade se o fizerem gradualmente--é uma coisa meio decadentemente deliciosa! Que surpreendente. A chave é a perseverança e a devoção, submissão até mesmo para a vossa vida autêntica ser libertada, o que aponta de imediato para os Passos 1 e 2!

 Passo 1: escolham ser vocês, nem mais, nem menos. ESCOLHAM. Não “prefiram” ser vocês. Isso é o que têm feito, como em “Gosto realmente de gelado de café, mas levo de baunilha se não o tiver, não me importo.” Não--na verdade, importam-se com isso. ESCOLHAM ser vocês. Tomem uma decisão. Isto quer dizer, como tão brilhantemente foi expresso, eliminar todas as outras opções. Sim! Mais nada que não seja vós mesmos. “OMD”! O vosso coração chora enquanto dispara, “Isso quer dizer meter todos os meus ovos num cesto!?” Sim, é exatamente isso que quer dizer. E isso não é o vosso coração – é o vosso cérebro lagarto! A parte de vós que está sempre pronta para lutar com qualquer coisa que pareça, cheire ou saiba ao passado doloroso. Voltem a assegurar-lhe que a sua teimosa atenção está prestes a conseguir um novo emprego! Vai ser ótimo para ele: ajudando-os a permanecerem no caminho do que parece certo! Ele é como o assistente pessoal sempre vigilante perfeitamente treinado. Está bem, agora estão ambos centrados no mesmo objetivo! Excelente. Não têm que deixar cair tudo imediatamente. De facto, não querem, a menos que haja apenas uma única coisa restante e, mesmo assim, talvez queiram refletir no caminho para fora disso. Podem ainda tomar uma taça de champanhe com o vosso lagarto só para celebrar esta nova aliança! Querem que isto seja divertido e que se sintam bem e, porque fizeram uma declaração da vossa intenção e vão fixar-se nela, irão lá chegar.

 Se houver muitas construções que criem a vossa experiência que sejam a vossa forma de colmatar a vossa alma e o mundo então, quando se sentirem incapazes de serem o vosso eu real, precisarão de desmantelar isto gradualmente. Lembrem-se de limpar-se enquanto caminham e depois tratarem-se com carinho enquanto fazem progressos. Olhem para o espelho retrovisor e acenem um rápido adeus àqueles restos de vida mais limitada que costumavam viver, depois voltem a imaginar, magnetizar e construir constelações de substituição do ser. É divertido! E é assim que, na verdade, produzem mudança— colocam a vossa atenção nas formas mais genuínas de expressão, nas que se vos adequam melhor, e amam-nas no ser mostrando-se no caminho de as reconhecer dia após dia à medida que estas emergem na forma. Aceleram isto esperando todos os dias ver cada mais da vossa visão interior refletida na vossa experiência. Claro que esperar maravilhas faz parte disto! Permitam-se fazê-lo a um ritmo e nível de intensidade que seja emocionante e construam a vossa confiança sobre terem o que desejam. Isto é amor-próprio expresso como mestria? Não têm a certeza se o conseguem fazer? Claro que conseguem. Mostrem-se apenas. Podem aprendê-lo à medida que o fazem.

 É bastante surpreendente descobrir o que podem criar se escolherem, simplesmente, viver em alinhamento com o vosso coração e perpetuar este foco ao longo do tempo. Este é o Passo 2. Perseverar. Isto quer dizer, permitirem que esta orientação para a vossa nova vida conduza as vossas escolhas. É tudo o que é preciso… porque quando vivem a vossa PRÓPRIA vida, elevam-se. Alcançar uma experiência elevada na vossa vida humana acontece de forma orgânica enquanto mantêm simplesmente o rumo.
“Mas COMO é que isto funciona?” Reconheçam que é o lagarto do medo a criar ansiedade enquanto se estende ao sol. Não deixem que ele seja mais esperto do que vós. Ele tem ADN humano antigo, vocês evoluíram. Ele é útil, mas não é um material de foguetes de cientistas de ponta. O vosso teste verdadeiro do coração-alma sobre o “que parece certo” é, contudo, brilhantemente confiável. Por isso, confortem-no com a lembrança daquilo com que todos os grandes artistas conhecem e lidam: a escolha cria ansiedade. É normal. A mudança cria ansiedade. É normal. Vão deixar que esta vos faça parar? Não é normal. Disfuncional. Preso. Bloqueado. Não têm que fazer de Rambo através das coisas. Reconheçam simplesmente a vossa ansiedade, lembrem-se do vosso compromisso para convosco mesmos e passem pelos nervos, e mesmo pelos suores frios, libertando o peso morto lembrando-vos continuamente que são importantes. Incentivem-se dizendo a vós mesmos que a VOSSA vida foi feita para VÓS. Tomem um banho de inspiração na alegria de alguém e usem-na para captarem mais confiança. Ouçam ótima música. Façam um intervalo quando estiver demasiado difícil, mas voltem. É o que todos os grandes criadores fazem. Estes atiçam o fogo das suas visões, permanecem envolvidos e perto do processo de nascimento e não se deslocam para mais lado nenhum até terem manifestado algo que saibam que é verdadeiro e pleno. Depois festejam enquanto sorriem deliciosamente de forma soante, imaginando já o seu próximo projeto. Não precisam de beber whiskey, ponderar o suicídio ou serem estranhos para serem um criador. Trata-se do método, não da forma da vida de alguém que querem adotar.

 À medida que vivem a vossa vida autêntica de pequenas maneiras, constroem uma relação melhor convosco e a vossa confiança e autoestima aumentam. É realmente “assim” que isto funciona! Todos nós construímos as nossas costeletas gradualmente e a experiência dá-nos crença em nós mesmos: a magia do Passo 3. Nem sequer têm que dar este passo! Abram-se apenas e recebam.

 IMPORTANTE! Para porem tudo isto em prática, não têm que dar um salto de fé de cima um penhasco e, se o disserem a vós mesmos para o fazer, eu estou aqui para ser o doutor-verdade, sacudir os meus chocalhos e cantar, “Miragem! Miragem! Permaneçam centrados! Caminho do meio! Caminho do meio!” A ideia que têm sobre um salto de fé é uma reação muito perigosa criada pelo lagarto para vos manter num estado de evitarem a mudança! Tenham cuidado com a forma como desativam isto. Se sentirem a mentira, ficarem loucos e depois se desfizerem em lágrimas, e se empurrarem para saltar de um edifício alto, em vez de caminharem no caminho do meio e cuidarem de vós bem e de maneira suave, provavelmente vão cair e consumir-se. Porque são acionados pelo medo de não terem a felicidade de um louco salto de alto risco, “Sou um pássaro!”, podem mover-se pela tentação de justificar esta escolha ao interpretar o resultado como prova de que não podem ter o que querem, “É impossível!” Não façam isso. Outro caminho de lagarto. Em vez disso, recuem no vosso caminho. Sejam humildes, admitam o vosso pânico e percam-se e comecem de novo em direção ao vosso destino desejado. Se realmente fizeram esta ação de alto voo (Eu mesma o fiz, têm muita companhia), continuem a permitir-se corrigir e apreciar profundamente a vossa inesperada nova liberdade de grau zero. Tenham ânimo – ironicamente, é agora muito mais fácil criar porque não têm medo de perder o que perderam. Pode ser um pouco triste, mas não podem perder nada que seja realmente vosso, por isso, que interessa? Permaneçam centrados, guerreiros da luz! Este estímulo que as pessoas calmas recebem normalmente para se deitarem do cimo das falésias é a forma do lagarto tentar apagar aquele anseio interior por mais alegria, o que cria ansiedade porque isso precisa de mudança e envolve a re-aproximação de coisas que estão associadas com velhos paradigmas e experiências passadas de medo, dor ou risco. Entendido? Boa. Agora não vão cair nessa outra vez. Se isso vos aconteceu, e depois? É a vida. Sejam doces e sorriam: a tartaruga, e não o lagarto, ainda vence a corrida. Trabalhem o processo. O segredo do processo dos 3 passos é trabalhar e nunca é demasiado tarde para, como o Budismo nos lembra, fazer o “caminho do meio”. Não são necessários mais extremos. A alegria extrema ainda é possível!

 O que descobri, e as implicações impressionantes disso se expandir continuamente em significado foi isto: cada um de nós é, de facto, suficiente para tudo o que é NOSSO. É dessa forma que começam a facilitar. Vivam, simplesmente, a vossa vida. Nada mais, nada menos. E lembrem-se – não apenas facilitar, mas facilitar de forma sensacional e incrível! Ou seja, a facilidade profundamente sentida nos vossos ossos! Trata-se de um lindo ponto fundamental para escrever em grandes letras líricas do arco-íris através do céu. Olhem para cima e lembrem-se! Vocês chegam para tudo isso! Quer isto tudo significar, tudo é vós e vosso!)

 Dentro do nosso belo coração, sabemos que este é o caminho sustentável na vida. SABEMO-LO! Esta é uma verdade que tem sido expressa vezes sem conta! Como é que o sabem? Bem, quando o vivemos, fazendo todos os três passos, isto acumula poder e funciona! Quando estamos a começar, ainda podemos confiar nisto através da experiência porque descobrimos que fazer o que é sincero parece simplesmente certo.

 O chamado da vossa melhor versão é uma sherpa (1) brilhantemente informada e cheia de recursos para a felicidade! Esse sentido de quem podem ser? Está apenas a mostrar-se na vossa vida; é específico para vós. O vosso caminhante interior sabe o vosso caminho para a aparentemente mítica Shambhala, Shangri-La, Paraíso na Terra ou o que quer que chamem de paraíso e alegria. O caminho para este local ideal de felicidade está subtil e persistentemente a informar o vosso sentido de direção, e não está de fé ou de nada, porque é apenas a verdade a aparecer uma e outra vez por detrás de todas e de cada fachada. Quer o notem ou não, existem sinais em todo o lado! O vosso caminho sustentável, fiável para uma vida sensacionalmente maravilhosa, apenas É. A qualquer momento em que estiverem prontos para iniciar, a vossa bússola interna atualiza o mapa e ilumina o caminho a partir de onde estão agora para a vossa experiência de paraíso.
 Então, aqui têm.

 1) Escolham ser vocês, nem mais, nem menos. Não outra pessoa. Não uma versão mmética de alguém feliz, VÓS. Vejam-no em vós sempre que estejam em dúvida sobre se algo é “vosso” ou não. Se isso vos fizer sentir bem ou lhes der mais paz quando o imaginam, isso é um “Sim”!

2) Perseverem. Leva tempo a reinventar a vossa vida. Em especial se o querem fazer e divertir-se, evitam um mergulho de cabeça e diminuem a ansiedade. Comecem com as pequenas coisas ao longo do dia e, quando quiserem, escolhem uma área significativa da vossa vida para atrair para sair de uma parte em que se sentem frágeis e não apoiados e dar-lhe raízes verdadeiras ao construi-la de forma certa. A propósito, a vossa vida verdadeira, não requer sair de um minúsculo ponto que assusta os medos de vocês! A vossa vida verdadeira é apoiada por uma rede massiva de energia e força enraizadas. Trata-se de um passeio no parque de um chão sólido.


 3) Observem as demonstrações e abram-se para as dádivas! Recebam a presença da confiança incorporada! Saboreiem as crescentes raízes da autoconfiança. Desfrutem dos resultados do vosso esforço devotado e saibam que podem usar este processo secreto para criar um monte de momentos perfeitos para se expressarem a si mesmos e estarem na vida. Deixem que a vida vos prove que isto funciona, que irá acontecer e dar-vos asas. Não mais quebrar e queimar! Em frente. Quanto mais o fizerdes, mais ireis querer sussurrar ainda mais aspetos desafiadores da vida e editá-los na vossa perfeita autoexpressão. Oh, e descobrireis que estais a dormir lindamente E que a vossa pele brilha!

 *BÓNUS. (Sim, ainda há um bónus, não é estupendo?) Viver dessa maneira cria uma dinâmica de paz mundial. A sério. É desta maneira que chegamos a um mundo feliz, lindo e maravilhoso. Se esperavam que a paz mundial fosse acontecer quando as naves espaciais apareceram nos Jogos Olímpicos ou quando um terramoto dividisse ao meio a Califórnia e chamasse toda a gente à razão, suspeito que isto pode ser uma partida do lagarto para vos distrair com a complacência! Não vão nessa. Permaneçam focados e façam a vossa parte, rapazes! A paz mundial é uma coisa sublime e vós sois uma ESTRELA! Mais ninguém pode desempenhar o vosso papel! A vossa incrível vida espera-vos na fronteira que a agarrem! Está também a perseguir-vos. Está a circundar-vos, a bombardear-vos o divino a partir da nuvem mais próxima, borbulhando debaixo da calçada, chegando até vós de todas as direções. Rendam-se a estas cócegas persistentes. Gritem “desisto” para o vosso coração, deixem abrir o vosso agora precioso riso inebriante e percebam que estão ambos do mesmo lado.

 A vida quer fluir através de vós livre, sem resistência. É dessa maneira que também ficam saudáveis, que descobrem o vosso peso ideal, começam a ver auras, arrecadam dinheiro em abundância, rolam na cama com o mais incrível amante, têm o espaço pessoal que desejam, criam as vossas visões tremendamente gigantescas e experimentam uma interminável energia flutuante que sentem no minuto em que acordam. Certo, podem não acabar a ver auras, mas o resto é VERDADEIRO! Estou a vivê-lo!

 Tudo o que é preciso é unir forças com os poderes que são. Os poderes que são vós.

 Se estais ainda a ler isto, obrigada! Que ótimo momento para a paz mundial! Por favor, libertai a vossa indignação e todos os momentos desperdiçados enquanto o lagarto mantinha o Toto e a Dorothy à espera. Não importa, o que importa é AGORA. Deem-lhe a beber outra taça de champanhe para ele se soltar enquanto se adapta ao seu novo trabalho e, entretanto, partilhai este artigo com alguém que acheis que também pode gostar de cantar a sua própria canção por pura diversão! A vida está sempre presente e disponível a qualquer momento para recompensar copiosamente os poucos orgulhosos e sinceros que surgem com a sua própria impressão digital refletida na sua expressão de vida.

 Felicidades para a vossa linda vida fabulosa! Vejo-vos a caminhar na passadeira vermelha do caminho do meio, rodeados pelo reflexo da adoração! É nitidamente luminosa – vós no vosso elemento! E a luz é quente! É o vosso momento como o Sol. Está aqui! É intemporal! Tudo se está a compor! De forma fácil, sensacionalmente maravilhosa, e fica sempre melhor. Vós sois fantásticos!

 ~
 P.S. Têm uma incrível estratégia Ninja para disputarem com o vosso lagarto? Como sempre, gostaria de ter notícias vossas! Por favor, façam os comentários. As vossas perspetivas ajudam-nos a todos nós. Namasté!

 (1) - Um membro de um povo tradicionalmente budista tibetano, que vive na descida no lado sul das montanhas do Himalaia, no Nepal e Sikkim. Nos tempos modernos, os sherpas têm alcançado renome mundial como guias especializados em expedições de montanhismo do Himalaia.
 (2) 
 
----.....---==II==----.....----
 
© 2009-2010, Meredith Murphy, Expect Wonderful|Modern Paradise Publications  http://www.expectwonderful.com  – Pode partilhar, copiar, distribuir e apresentar o trabalho nas seguintes condições: deve conceder os créditos de autor, não pode usá-lo para fins comerciais e não pode alterar, transformar ou reescrever este trabalho. Para qualquer reutilização ou distribuição, deve deixar claro para outros os termos de licença deste trabalho. Qualquer destas condições pode ser dispensada se obtiver permissão do detentor dos direitos de autor. Para qualquer outro propósito deve ser dada permissão pelo autor.

 Tradução: Ana Belo – anatbelo@hotmail.com 

Pesquise no Site por Assunto

Sugestões de Pesquisa

Alienígenas, Animais, Arcanjos, Astral, Auto Ajuda, Câncer, Carma, Cachorros, Cérebro, Chama Violeta, Ciência, Cientistas, Cinema, Civilização, Compras, Contato, Crenças, Curas, Engenharia, Ensino, Esoterismo, ETs, Filmes, Gatos, Governo Oculto, História, Jornais, Lar, Livros, Medicina, Médicos, Museus, Musicas, Noticias, Neolinguística, Neurologia, OVNIs, Porto Alegre, Profecias, Psicólogos, Psiquiátria, Rádios, Religiões, Revistas, Saúde, Serviços, Tempo Tesla, TV Séries, Viagem, Viagem no Tempo, Viagem Astral.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

AS 10 MAIS DO MÊS

Colunistas