26 de fev de 2013

Preparando a Viagem


O retorno

O dia um do Novo Ciclo, com a plena ativação da Kundalini da Terra, é esperado ansiosamente por todos os que, de uma forma ou de outra, estão ocupados com o processo de transcendência do planeta.
Nesta altura, você deve estar se perguntando: "E agora? O que mudou?"
Se sua resposta já passar por "Eu mudei", considere-se mais do que pleno.

Os últimos dias antes da ativação foram cheios das mais significativas surpresas. Podemos considerá-las boas, ruins, úteis, inúteis, decisivas ou temporárias, mas nunca, comuns!
Vivemos um período de instabilidade emocional, ligando a isso, as pistas do caminho.

A sensação de alguns era que um jogo de "ligue os pontos", valendo o prêmio da quinta dimensão, estava bem na frente de nossos narizes e os que tentavam brigar com o gráfico, perdiam tempo.

A ordem era "juntar". Mas sempre têm os que começam conferindo se todos os números estão lá... a velha mania de duvidar até mesmo do que se sente; imagine quando o assunto está num nível pentadimensional!


De fato, os padrões internos foram abalados e isso tinha um propósito específico: desconstruir o que confortavelmente conhecemos como real.
Daí, a relação tão inabalável que se dissolveu; a saúde tão estável que complicou; o emprego mais do que certo que ruiu; os planos tão acalentados que não aconteceram; as amizades de anos que se acabaram; a aversão aos alimentos que comíamos desde a infância; a revolta pelo sistema; as mudanças de rumo, de cidade, de país; a desorientação que se alastrou pelo físico; as tais dores da transição... deixar o conforto do conhecido e estar suspenso na ponta de um abismo, numa noite interminavelmente escura.
"Mas tudo ocorreu em nível interno... Onde está a quinta dimensão, no lá fora, no externo, na realidade?"
Fomos avisados de que realidade é um conceito formado na mente individual. O tal do "lá fora", para começo de conversa, nem existe.
A quinta dimensão, no caso da Terra, está e sempre esteve aqui. O treino necessário é chegar a ela sem esforço, sendo, e não pensando... e não podíamos fazer isso antes do aporte energético do planeta, vindo do Universo. Agora, ele acabou, está pronto, tudo em ordem e só falta a nossa parte.
E como começar?
Acabando com a ideia de separação, neste agora.
Os próximos momentos (cada próximo momento chamado agora) não incluirão mais divisão de "lá" e "aqui".
Este artifício é para a mente, que não foi dissolvida na transformação; continua ativa, até mais do que antes, uma vez que ela estranha as condições do que acredita ser externo e ainda não racionaliza o contexto.
Por isso, pararemos de nos referir à quinta dimensão como um "lá" a ser alcançado. Já estamos nele, se é que ainda não notou.
Dito isso, e compreendido que tudo já está ao alcance, o mais sensato é nos situarmos.
Quem sou eu, neste agora?
O plano é simples: descobrir as condições atuais e enxergar-se além das camadas, pois não há, na forma de individualização humana, pelo menos, quem não as tenha; o que muda, de um ser para o outro, é a quantidade delas.
Então, vejamos: quem é você além das camadas?
As mais simples, são as visíveis e constatáveis, no seu próprio corpo físico.
A primeira camada: como o mundo me vê
O que há por trás da cor da tinta de seu cabelo, do hidratante que acabou de usar, da maquiagem que fez, do corte de cabelo, da roupa que veste, do perfume que usa, do esmalte, do calçado, dos acessórios? Achou seu corpo?
A segunda camada: do que sou feito quimicamente
Apenas um grau mais profundo, há a base química que fornecemos ao nosso corpo e já não é assim, tão objetiva...
Qual é o alicerce que o sustenta?
Sim, porque vamos consertando e nutrindo nosso corpo diariamente, com o que comemos, bebemos, magnetizamos, respiramos, limpamos e medicamos.
A terceira camada: o que penso
Além dessa duas, uma bem complicada de analisar...
Quem é você, além do que aprendeu academicamente, recebeu como valores sociais, crenças, heranças familiares, normativas sociais, ditames religiosos, filosóficos, culturais e políticos?
"Não é possível separar! EU SOU o conjunto, o produto final!"
Não, não é.
Você está esse produto final, mas não é isso.
O que você pensa, ou seja, o elemento formador da terceira camada, determina o modo como você constrói seu corpo para habitar nesse mundo - a segunda camada - e se reflete na camada mais externa, o que os outros vêem.
Esta é a hora de se perguntar o motivo de termos abordado este assunto.
Ligue os pontos!
A terceira dimensão contempla essas camadas e as estimula. É o tempo/local para fazer isso, construir uma individualização suficientemente material - e já entendemos que a camada "pensar", de tão real, é a que fornece a base, o holograma da camada "como o mundo me vê" - para existir tridimensionalmente. Na verdade, nem precisamos descobrir "quem somos" para viver na terceira dimensão! E quantos são os exemplos, dentre os 7 bilhões de habitantes do planeta... Estime o número de pessoas que está realmente preocupado e ocupado em saber "quem é", e perceberá que basta apenas estar para existir por aqui...
E chegamos ao objetivo desta conversa: falar a você, claramente e com todas as letras, que não é nenhuma das três camadas que acessa a quinta dimensão, mas a imediatamente coligada ao "pensar", que se chama "ser".
"Então, é tudo subjetivo?"
De certa forma sim, mas apenas no começo.
Vamos achar a nossa camada "ser", e através dela, aprender como levar as outras. Neste agora, temos um corpo e ele não vai ficar isolado da transformação cósmica, porque estamos na terceira dimensão, com acesso à quinta. Não podemos nos dividir - ufa! - e deixar uma parte de nós por aqui, para ir a outra dimensão.
Notem que em nenhuma parte da nossa exposição, citamos os aspectos puramente energéticos (porque são ferramentas, não condições), muito menos, falamos de "preparo espiritual, merecimento, condições especiais, escolhidos, iluminados...". Isso é uma bobagem e tem como função separar, o que nunca nos dirá respeito.
Faça o que tem que fazer: comece seu treino despindo-se das camadas, de modo prático e permitimos isso, estando conscientes de cada uma delas.
Você não é homem, nem mulher, nem loiro, nem moreno, nem velho, nem moço, nem diplomado, nem estudante, nem doente, nem católico, nem protestante, nem ateu, nem brasileiro, nem mesmo humano!
Você está isso, ou qualquer uma dessas condições, mais não é isso. Em tempo: talvez nem mesmo queira estar isso, nesta dimensão; portanto, a reflexão é indispensável até para a felicidade momentânea, na terceira dimensão!
Então, "cidadão pentadimensional": no guichê de entrada, na plataforma de desembarque de acesso à quinta dimensão, farão apenas uma pergunta e esperamos estar preparados para respondê-la. É bem simples...
- Quem é você?
Não viaje antes de ter certeza da resposta ou seu visto será recusado!
Seja Luz!



por Era de Cristal - eradecristal@gmail.com Somos um grupo de Trabalhadores da Luz com o objetivo de participar na ascensão planetária e construir o veículo interdimensional, de acesso à quinta dimensão. As informações que compartilhamos vêm de nossos irmãos pleiadianos, com quem temos contato através de canalizações.
Lido 3688 vezes, 134 votos positivos e 7 votos negativos. E-mail: eradecristal@gmail.com - Visite o Site do autor

x

Pesquise no Site por Assunto

AS 10 MAIS DO MÊS