9 de mai de 2013

Valeu, meu Querido Amparador!


Amigo, quando o vento era forte, você me segurou.
Quando o frio era intenso, você me deu sua mão e me aqueceu.
Quando tudo era cinzento, você surgiu com sua aura brilhante e colorida e clareou tudo.
Quando eu me esqueci de viver, você me fez olhar para a vida e apreciar o valor das coisas.
Quando eu me perdi, você veio e me resgatou das garras da tristeza.
Quando eu desanimei, você me aplicou passes energéticos reanimadores.
Quando eu pedi, você rezou junto comigo.
Quando eu chorei, você me abraçou em silêncio, sem nada perguntar.
Você nunca me julgou nem tentou me doutrinar de alguma maneira.
Pelo contrário, você sempre me ensinou a ser livre e pensar por mim mesmo.
E o melhor exemplo disso sempre foi você mesmo.
Sabe, nunca vi você de semblante triste; nada disso, você sempre estava alegre.
Na verdade, houve uma exceção nisso. Foi quando eu tentei endeusar você.
Aí você ficou bem bravo e me deu a maior bronca, mas foi só por um instante.
Você se lembra disso? E do que me disse na ocasião? Foi algo assim:
"Não sou santo nem anjo, sou só seu amigo!"

Logo depois, você riu e me abraçou. E me fez pensar...
Com o passar do tempo, tomei consciência de muitas coisas.
E constatei o que você sempre me ensinou: sem estar integrado comigo mesmo, jamais estaria integrado com a vida.
Com isso em mente, trabalhei em cima da fenda psíquica que detectara dentro de mim. Finalmente, preenchi a falha e me achei, e me encantei.
Descobri uma Luz maravilhosa em meu coração e me senti mais vivo do que nunca.
E fiz o que você sempre havia me sugerido: segui em frente com a vida...
Hoje, enquanto eu escutava uma linda música, lembrei-me de você.
Então, senti imediatamente uma onda de alegria chegando ao meu coração.
Até tive vontade de dançar, mas, como você bem sabe, isso não é do meu feitio.
Cara, muito obrigado por ter me ajudado nas horas difíceis, quando a solidão era grande. Sei que você não é mestre, santo ou anjo, e nem gosta que o tratem dessa forma.
Contudo, considero você bem mais do que apenas meu querido amigo.
Você é um das canções de Deus. Felizmente, Ele o enviou para maravilhar minha vida. Eu escutei sua canção libertária, de coração, e despertei. E, agora, também canto igual.
No vento frio, quando tudo fica estranho e a Luz é pouca, eu canto para aquecer os outros. Eu estendo a mão e seguro alguém sofrido, e o abraço em silêncio, sem julgar nada.
Aprendi isso com você, cara. Muito obrigado, por tudo.
Valeu, meu querido amparador!

P.S.:

Fiz esses escritos dentro de um táxi, enquanto ia buscar minha filha caçula no bairro do Morumbi. Eu estava com os originais do livro "Na Luz de Krishna"**, corrigindo-os, pois precisava entregá-los na gráfica naquele dia. Durante o trajeto de carro, eu escutava um CD da maravilhosa vocalista americana Lean Rimes***. Então, subitamente, esses escritos chegaram em minha mente.
Inspirado, comecei a escrever nas próprias páginas dos originais do livro que corrigia. O resultado é esse texto, que ofereço aos amparadores de todas as linhas espirituais.
Deixo aqui registrada toda minha admiração e respeito por esses amigos extrafísicos tão legais; esses caras, "do lado de lá", que não se esqueceram da gente, "do lado de cá", e que operam invisivelmente - e incondicionalmente - a favor do bem de todos os seres, sem jamais julgar alguém.

Paz e Luz.

Wagner Borges - sujeito com qualidades e defeitos, espiritualista que não segue nenhuma doutrina criada pelos homens da Terra, e que se sente honrado de escrever algo sobre as consciências espirituais sadias que abraçam invisivelmente a humanidade.

- Notas:

* Amparador Extrafísico - guia espiritual;mentor extrafísico; protetor astral; benfeitor espiritual; aliado extrafísico; amigo espiritual.
** O livro "Na Luz de Krishna" foi lançado pela Editora Zennex.
*** O CD da Leann Rimes é o "The Best" - coletânea de grandes sucessos dela -, lançado aqui no Brasil e cheio de baladas bem legais.
A Grande Fraternidade Branca

x

Sugestão do Editor.

AS 10 MAIS DO MÊS