18 de jun de 2016

Bebidas muito quentes podem provocar o câncer de esôfago.


Mate
Bebidas ingeridas a uma temperatura superior aos 65 graus são consideradas nocivas ao esôfago, segundo a Organização Mundial da Saúde. (Crédito: Reprodução). 

As bebidas muito quentes “provavelmente” provocam câncer de esôfago (tubo que liga a garganta ao estômago), anunciou a agência especializada em pesquisas de câncer da OMS (Organização Mundial da Saúde), que fez questão de explicar que a temperaturas “normais” o café e o mate não possuem efeito cancerígeno.

“O consumo de bebidas muito quentes é uma causa provável de câncer de esôfago e é a temperatura – não a bebida em si – que parece ser a causa”, disse Christopher Wild, diretor da IARC (Agência Internacional para a Pesquisa sobre Câncer, na sigla em inglês), ao apresentar o estudo realizado por um comitê de 23 especialistas.
As bebidas “muito quentes” são aquelas consumidas a temperaturas superiores a 65 graus, de acordo com a IARC. Estudos realizados na China, Irã e Turquia, e no caso do mate, na Argentina, Brasil, Paraguai e Uruguai, onde as infusões geralmente são ingeridas a pelo menos 70 graus, demonstraram que o risco de câncer aumenta com a temperatura da bebida, destaca a agência da OMS.
Fumar é mais prejudicial do que consumir bebidas quentes.
“Fumar e consumir álcool são as principais causas de câncer de esôfago, particularmente em muitos países desenvolvidos”, salientou o estudo. “No entanto, a maioria dos cânceres de esôfago ocorre em partes da Ásia, América do Sul e na África Oriental, onde beber regularmente bebidas muito quentes pode ser uma razão para que esta alta incidência seja melhor compreendida.”
O câncer de esôfago é a oitava doença mais comum no mundo e uma das principais causas de morte. Ele está associado a cerca de 400 mil óbitos registrados em 2012 (5% de todas as mortes em função de cânceres mortes), aponta a OMS. Os sintomas dessa patologia são dificuldade de engolir, perda de peso não intencional, dores no peito, agravamento da indigestão ou azia e tosse, ou rouquidão. O tratamento se concentra na remoção do câncer por meio de cirurgia. Também é possível usar quimioterapia e radioterapia.
No Brasil, o câncer de esôfago é o sexto mais frequente entre os homens e o 13 entre as mulheres. O tipo de câncer de esôfago mais frequente é o carcinoma epidermoide escamoso, responsável por 96% dos casos. Outro tipo, o adenocarcinoma, vem aumentando significativamente sua incidência na população.
Fonte: AGE

Compartilhe com seus amigos, imprima, copie o link, envie por e-mail.

Facebook Addthis Amazon AOL Mail Baidu Facebook Messenger Copy Link Email Gmail Google+ LinkedIn Myspace Outlook Print PrintFriendly Pinterest Twitter WhatsApp

Voltar

SUGESTÕES DO EDITOR

Pesquise no Site por Assunto

AS 10 MAIS DO MÊS