6 de nov de 2016

Cirurgia Espiritual




A cirurgia espiritual é um procedimento já bastante conhecido entre os espiritualistas ou não, e também entre esotéricos e outras religiões.

Quando o ser está em sofrimento, a busca pela cessação da dor, seja física ou psicológica, é uma prioridade.

Espera-se sempre a cura milagrosa, o passe de mágica que, de repente, traga o retorno à saúde.

É importante que, além da divulgação dos tratamentos complementares ou holísticos, seja também explicado o processo que leva à cura.

O termo cura vem do latim e significa cuidado, dar atenção, tratar. A cura é um caminho a seguir para restituir a saúde.


Muitas vezes, confunde-se a palavra cura com são. Sanar o desequilíbrio é o resultado da cura.

A cura implica em uma trajetória para a consciência de si mesmo.

Eu trabalhei muitos anos em um grupo socorrista e lá pude ver algumas faces da cura. O primeiro passo é estar ciente que tudo depende da participação ativa do doente. Não basta pedir e esperar.

O plano espiritual faz a parte que lhe cabe. Mas isso é apenas uma parte do tratamento. O paciente tem que entender que são necessárias mudanças. Mudar pensamentos, atitudes, sentimentos.

O corpo e a mente adoecem porque o espírito está doente.

Fatores externos como má alimentação, falta de atividade física, estresse e outras influências também são causas de enfermidades, porém, é o espírito quem escolhe o que come, o que faz, o que sente.

Algumas enfermidades são facilmente sanadas, entretanto, outras são carmáticas e não haverá nesta vida como curar, se não, por adiamento do expurgo necessário para o refazimento dos corpos sutis.

Quando em outra vida estraçalhamos parte de nosso corpo sutil por causas diversas, como vícios, suicídio, atitudes lastimáveis; podemos nesta encarnação refazer o mal feito através do processo divino de purificação que a vivência física nos proporciona.

A dor e o sofrimento ensinam e curam, esse é o milagre!

Algumas pessoas têm a saúde restabelecida por um período de tempo e depois adoecem novamente, porque ainda continuam como antes, nada mudaram.
Deus não castiga ninguém. Nós nos castigamos e teimamos em continuar errando.
Aquele que acredita na cirurgia espiritual, nos passes, na espiritualidade, abre as portas para o caminho da cura. Então, numa viagem de autoconhecimento o ser se emancipa, amadurece e se torna são e imortal, pois compreende sua essência.

Se você quer fazer uma cirurgia espiritual esteja pronto para:

aceitar,
perdoar,
acreditar,
mudar.

Após uma cirurgia espiritual, é preciso receber algumas sessões de passes, que servem como curativo e remédio durante a convalescença. Dependendo do caso, outras cirurgias poderão ser necessárias.

Alguns sintomas pós-cirúrgicos podem assustar o paciente desavisado. Fraqueza, mal-estar, maior sensibilidade, impressão de piora do quadro clínico. Assim como em uma cirurgia física esses sintomas fazem parte do processo.

A preparação para a cirurgia e os cuidados para depois também são essenciais. O paciente não poderá realizar excessos físicos, comer determinados alimentos como a carne vermelha, entre outros cuidados.

Ser submetido à cirurgia espiritual é um compromisso sério que exige responsabilidade e comprometimento consigo mesmo.
Os médicos do espaço estão sempre prontos a auxiliar. Estejamos dispostos a recebê-los com o respeito e a dignidade que lhes são merecidos.

Namastê!
por Nadya Prem - nadyaprado@uol.com.br    Técnica Naturopata e Terapeuta Transpessoal. Atuo com Acupuntura, Práticas Meditativas, Cura Energética, Psicoterapia Transpessoal Espiritualista e TVP. Médium de incorporação, desobsessão, psicografia e cura. Palestras e Oficinas. Atendimento consultório em Itupeva- (próximo Jundiaí) - SP e via e-maiE-mail:nadyaprado@uol.com.br
Visite o Site do autor


Nota: Eu fiz com Dr. Ricardo, que atende em Porto Alegre. Obtive cura de um AVC.
Luiz Antonio.



Pesquise no Site por Assunto

AS 10 MAIS DO MÊS