31 de jul de 2017

Ciência e a Felicidade



A nossa vida é feita de altos e baixos, mas há momentos em que podemos dar o melhor de nós e alcançar aquilo que desejamos. As técnicas de psicologia que você verá abaixo foram estudadas por profissionais da ciência, inclusive neurocientistas, e indicam quando e por que seu cérebro lhe dá o sentimento de total satisfação.


1. Aprenda a dizer “Obrigado”

Quando agradecemos a uma pessoa, ou mesmo ao destino e à vida por algo bom, nos concentramos nos aspectos positivos da vida. Memórias agradáveis desencadeiam a produção de serotonina no córtex cingulado anterior (a parte do cérebro que é capaz de controlar e gerenciar emoções desconfortáveis). Esta técnica também é eficaz para tratar a depressão.

2. Resolva um problema por vez

Nosso cérebro nunca para de procurar soluções por problemas que nos preocupam. Isso requer muita energia e faz com que o cérebro fique cansado. Consequentemente, o problema permanece sem solução, deixando-nos ansiosos ou irritados. Por outro lado, para cada decisão bem-sucedida, nosso cérebro se recompensa com uma dose de neurotransmissores que ajudam a acalmar o sistema límbico, nos ajudando a ver o mundo por um viés mais positivo. Então, para evitar que você se sinta exausto, resolva os problemas um por vez.

3. Não acumule as coisas: fale sobre o que te chateia

O processo de passar por alguma situação desafiadora, ou falar sobre seus dilemas, é feito por diferentes partes do cérebro. No último caso, as emoções negativas que surgem ao falar sobre o seu problema têm um impacto no seu bem-estar. Por este motivo, é aconselhável não manter os sentimentos reprimidos. Falar sobre seus problemas permitirá que o cérebro desencadeie a produção de serotonina, possivelmente conseguindo encontrar alguns lados positivos para a situação.

4. Toque e abrace

A interação social é muito importante para nós humanos. Estudos mostram que o suporte físico, particularmente os toques e abraços, podem acelerar a recuperação de uma pessoa após uma doença. O cérebro interpreta a falta de interação e tato como uma dor física: as mesmas zonas cerebrais se ativam em ambos os casos. Isso desencadeia os processos que afetam seu humor, contribuindo para o desenvolvimento da depressão.

 
5. Aprenda e aprenda, sempre na vida!

Adquirir novos conhecimentos significa adaptação permanente a um ambiente em mudança. Através deste processo, nossos cérebros se desenvolvem, recompensando suas próprias tentativas de absorver e processar novas informações com dopamina – o hormônio da alegria. Então, se você quer ser feliz, não tenha medo de tentar algo novo, mudar seus arredores e aprender coisas novas.

6. Pratique esportes

Enquanto a atividade física causa estresse para o corpo, assim que esse estresse termina, o corpo recebe uma recompensa: uma dose de endorfinas liberada pela glândula pituitária. Esse efeito é semelhante ao da morfina que reduz a dor e eleva o humor. Felizmente, você não precisa correr maratonas para fazer isso – caminhar já é o suficiente.

7. Tente dormir bem todas as noites

Dormir no escuro permite que seu organismo libere melatonina. Este hormônio retarda todos os processos no corpo, ajudando-o a se recuperar e aumentar o nível de serotonina no hipotálamo. No entanto, se o cérebro detecta uma mudança na iluminação, desencadeia a liberação do hormônio do estresse, despertando rapidamente o corpo. Portanto, é importante dormir 6 a 8 horas por dia e apenas em ambientes totalmente escuros.

8. Usufrua de algumas expectativas

Esperar por algo com boa expectativa, como o prato que você pediu em um restaurante, é semelhante à resposta aprendida de salivação. Nosso cérebro é capaz de experimentar prazer simplesmente antecipando o evento agradável. É por isso que gostamos tanto de contar as horas e minutos para um momento especial, como um aniversário, ou mesmo o fim de um longo dia útil.


Fotos: depositphotos.com

Pesquise no Site por Assunto

AS 10 MAIS DO MÊS